A Muiraquitã Filmes foi fundada pela produtora Eliane Ferreira e teve como seu longa-metragem de estreia o documentário “Fabricando Tom Zé”, de Décio Matos Jr., premiado no Festival Internacional do Rio e na Mostra Internacional de São Paulo. Além de longas para cinema também produziu vários curtas e médias metragens. Entre os longas lançados recentemente estão “Vermelho Russo”, de Charly Braun, e “A Luta do Século”, de Sérgio Machado, que estrearam no Festival do Rio de 2016, angariando prêmios de melhor roteiro e melhor documentário, respectivamente. Também participaram da Mostra de Cinema de São Paulo de 2016, recebendo ótimas críticas. “Vermelho Russo” foi lançado em abril de 2017 e “A Luta do Século” será lançado em março de 2018, ambos pela Vitrine Filmes. A Muiraquitã Filmes tem atualmente mais três longas em finalização: “Qüerência”, de Helvécio Marins Junior, “Bala Sem Nome”, de Felipe Cagno, e o documentário “Cine Marrocos”, de Ricardo Calil. Seus próximos projetos para produção são os longas “Os Arrependidos”, documentário de Ricardo Calil e as ficções “Para Francisco” de Dainara Toffoli, “Sol” de Lô Polliti, “Full Night” de Ricardo Elias e “Game Over” de Snir Wein. Em 2015 a produtora foi contemplada com o edital de Núcleos Criativos do FSA e tem hoje em sua carteira de desenvolvimento de projetos os longas: “Aurora” de Karim Aïnouz, “Nossos Ossos” de Snir Wine, com Paulo Lins como roteirista e “Água Salgada” de Dainara Toffoli; as séries documentais para TV: “Pierre Fatumbi Verger” de Sergio Machado e “Falando com os mortos” de Ricardo Calil e a série de ficção infantil “Alguém viu meu pai?” de Fernando Gomes e roteirizado por Enéas Carlos Pereira. Entre os filmes que produziu estão os curtas-metragens: “Desequilíbrio” (2004) Francisco Garcia (curta ficção / prêmio de melhor fotografia no 32o Festival de Gramado 2004), “Gasolina Comum” (2004) – Marcelo Tintin Trotta, “Nanoilusão” (2005) – Francisco Garcia e Wagner Garcia, “A Cauda do Dinossauro” (2007) de Francisco Garcia – selecionado pelo Concurso Petrobrás Cultura 2006 – baseado numa publicação do cartunista Angeli, “A Armada: o outro lado do descobrimento” (2008) de Ric Oliveira – filme de animação selecionado pelo PAC 2006 e os documentários “Terminal Pirituba” (2006) - Eduardo Kishimoto e “No Traço do Invisível” (2007) - Marilia Scharlach e Laura Faerman.
Muiraquitã Filmes e Produções Artísticas EIRELI ME
Av. Paulista, 1159 - Cj. 1003 - Bela Vista - São Paulo/SP - CEP 01415-000

Este associado não possui projetos/filmes cadastrado.

© 2019 Cinema do Brasil
LOGIN or REGISTER